Governo realiza leilão de mais quatro áreas portuárias

Governo realiza leilão de mais quatro áreas portuárias

Governo realiza leilão de mais quatro áreas portuárias

Notícias

Investimentos previsto com todos os leilões realizados no ano beiram a R$ 1 bilhão

Brasília 13/12/2023 – O Governo Federal, por meio do Ministério de Portos e Aeroportos e da Agência Nacional de Transportes Aquaviários (ANTAQ), realizou, nesta quarta-feira (13), o leilão para o arrendamento de quatro áreas portuárias localizadas nos estados do Rio Grande do Sul e Alagoas.

A realização do leilão concretiza um ano sólido de investimentos previstos no setor portuário brasileiro. Em 2023 foram dois leilões realizados pela ANTAQ que preveem quase R$ 1 bilhão de investimentos. Vale lembrar que a primeira leva de arrendamentos gerou, somente em outorga, R$ 200 milhões. Para saber mais, clique aqui.

No leilão desta quarta-feira foram duas áreas no Porto de Porto Alegre (POA 02 e POA 11), uma área no Porto de Rio Grande (RIG 71) e uma área no Porto de Maceió (MAC 15). O leilão arrecadou mais de R$ 2 milhões aos cofres públicos.

O primeiro terminal a ser leiloado foi o RIG 71, uma área destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos vegetais, exceto soja, que possui 11 m² com prazo de vigência de dez anos e com investimentos previstos para este terminal que ultrapassam os R$ 27 milhões. A área foi arrematada por outorga de R$ 1 milhão pela AC Vita Serviços de Armazenagem LTDA.

Logo depois foi a vez dos terminais POA 02 e POA 11 serem arrematados. O primeiro trata de área voltada à operação de navegação interior e cabotagem por recebimento de via hidroviária, armazenagem e expedição por via hidroviária e prevê investimentos de mais de R$ 16 milhões. O terminal foi arrematado pela companhia Serra Morena Corretora Ltda pelo valor de R$ 2 mil.

Já o POA 11 é uma área dedicada à movimentação de granéis sólidos vegetais ou minerais com valor de investimento de mais de R$ 5 milhões. A empresa Unifertil Universal de Fertilizantes LTDA arrematou a área pela outorga de R$ 50 mil.

O último terminal a ser leiloado foi o MAC 15, Porto de Maceió (AL). A empresa Intermarítima Portos E Logística S/A venceu o leilão pelo valor de outorga de R$ 1 milhão. A área leiloada será destinada à movimentação e armazenagem de granéis sólidos minerais, especialmente sal. O contrato tem prazo de cinco anos e a previsão de investimentos é de R$ 7,2 milhões.

Desenvolvimento econômico

O leilão contou com a presença do ministro de Portos e Aeroportos, Silvio Costa Filho, que em seu discurso parabenizou a atuação da ANTAQ tanto no processo de construção dos editais quanto na prestação de serviços para o país.

“Primeiramente gostaria de parabenizar o papel institucional que a ANTAQ tem feito em defesa e a favor do Brasil. A Agência cumpre um papel central para o desenvolvimento do nosso país. Esse é o primeiro leilão que participo e esse momento dialoga com o programa de desenvolvimento econômico que o Governo Federal tem trabalhado neste país. A agenda portuária é crucial para o crescimento do Brasil”, disse.

Quem também discursou foi o diretor-geral da ANTAQ, Eduardo Nery, que explicou que os valores de Capex e os investimentos previstos são para que o porto seja explorado de maneira eficiente. Também esclareceu a necessidade do país em adotar o modelo Landlord Port.

Nesse modelo a infraestrutura do porto é provida pelo Estado, e o setor privado fica responsável pelo fornecimento de superestrutura e pela realização das operações portuárias, por meio de arrendamentos (concessões).

“Sabemos que muitas vezes o porto não tem condições de fazer os investimentos previstos são para que o porto seja explorado de maneira eficiente. Por isso adotamos o modelo landlord com áreas públicas dentro do porto sendo explorados por entidades privadas “, falou.

Futuros leilões

Nery falou ainda sobre os principais desafios futuros da Agência. Segundo o diretor-geral, estão previstos arrendamentos em diversas áreas portuárias do país, bem como concessões de canais de acesso e lançamento de editais de hidrovias.

“Ano que vem temos um desafio maior com R$ 9 bilhões a R$ 10 bilhões em áreas portuárias nacionais, bem como a concessão de canal de acesso de Paranaguá. Para o início do ano que vem já teremos quatro áreas em Recife que terão seus editais lançados, juntamente com o VDC 04. Também prevemos avançar com o processo de Itajaí e esperamos abrir audiências públicas para discutir futuros editais de concessão hidroviária, uma prioridade dentro da nossa Agência”, comentou.

Vale lembrar que o terminal VDC04, localizado no Porto de Vila do Conde (PA) foi retirado do leilão na última sexta-feira (8) devido a formalidades de atualizações de cálculo. Após deliberações e atendendo pela maior lisura do processo de arrendamento, a ANTAQ decidiu estabelecer um período de consulta pública para análises.

Fonte: ANTAQ (Assessoria de Comunicação Social)

Posts Relacionados

5º Encontro ANUT

08/04/2024

Notícias

5º Encontro ANUT

No próximo 25/abril, às 14h30, via Teams, haverá o 5º Encontro ANUT com tema “Reforma Tributária: Impactos no Setor de Transporte de Cargas – Perspectivas e Desafios”. O Encontro é aberto para associados […]

Saiba mais
ANUT, ABIOVE e ACEBRA realizarão Seminário

08/04/2024

Notícias

ANUT, ABIOVE e ACEBRA realizarão Seminário

O Seminário “Agenda 2030: Desafios da Logística Brasileira para a Competitividade Internacional” será realizado em 09/maio, no Auditório de CNI em Brasília. O propósito do encontro é debater como as políticas públicas podem […]

Saiba mais
Bienal das Rodovias 2024

04/04/2024

Notícias

Bienal das Rodovias 2024

A ANUT está apoiando o evento Bienal das Rodovias 2024 da ABCR a ser realizado em 07 e 08 de agosto próximo em Brasília. Maiores informações em https://bienaldasrodovias.com.br/

Saiba mais