Senado aprova MP que cria programa de concessões de Temer

Senado aprova MP que cria programa de concessões de Temer

Senado aprova MP que cria programa de concessões de Temer

Notícias

O plenário do Senado aprovou na noite dessa quinta-feira, 8, a medida provisória 727, que cria o Programa de Parcerias de Investimentos (PPI), que expande o programa de concessões públicas para áreas de infraestrutura e permite outras medidas de desestatização. Após votação expressiva para o governo, com 44 a 5 votos, a matéria vai à sanção.

O projeto é a segunda medida provisória enviada pelo governo Michel Temer, sendo a primeira a reforma ministerial. De acordo com o texto, será criado um Conselho do Programa de Parcerias de Investimentos, além do cargo de secretário-executivo do PPI, que é ocupado por Moreira Franco, braço direito de Temer. A proposta autoriza ainda o BNDES a constituir e participar do Fundo de Apoio à Estruturação de Projetos (Faep), criado para patrocinar a proposta.

O texto aprovado pelo Senado é um substitutivo do senador Wilder Morais (PP-GO), que determina que os empreendimentos incluídos no PPI deverão ser tratados como “prioridade nacional” por todos os agentes públicos de execução e controle nas esferas federal, estatal e municipal. O senador aceitou nove emendas de parlamentares à proposta. Entre elas, a sugestão da senadora Vanessa Grazziotin (PCdoB-AM), que restringe privatizações de estatais como a Petrobrás, o Banco do Brasil e a Caixa Econômica Federal.

Divergências. Os senadores do PT se posicionaram contra o projeto e criticaram a proposta de privatização. “Essa medida provisória poderia ser chamada de privataria tucana à moda Temer”, disse a senadora Fátima Bezerra (PT-RN).

De acordo com a oposição, o projeto tem pelo menos três pontos que considerados inadequados para a administração pública. O senador José Pimentel (PT-CE) alega que o texto autoriza o secretário-executivo do PPI a editar decretos, função exclusiva do presidente da República; encurta prazos do licenciamento ambiental facilitando empreendimentos que possam causar danos ao meio ambiente; além de repassar para o governo os prejuízos de parcerias que possam vir a não funcionar.

De fato, o projeto cria o Fundo de Apoio à Estruturação de Projetos (Faep), que contará com a participação do BNDES e de montantes arrecadados com as desestatizações. Entretanto, caso haja prejuízos nos empreendimentos, esses serão cobertos pelo Fundo. “Se tiver lucro, fica com quem investiu. Mas se der prejuízo, é coberto por esse fundo, com dinheiro público”, criticou o senador.

O líder da oposição, Lindbergh Farias (PT-RJ), comparou a proposta ao Programa Nacional de Desestatização do ex-presidente Fernando Henrique Cardoso, que, segundo o petista, entregou setores estratégicos do País à iniciativa privada. “Esse é um programa de privatização e desnacionalização. É muito diferente do programa de concessão do governo Dilma, que limita o capital estrangeiro. Os senhores estão desesperados para entregar tudo”, acusou.

O líder do governo Temer no Senado, Aloysio Nunes (PSDB-SP), alegou que o programa não vai privatizar setores de saúde ou educação e defendeu que o objetivo é aquecer o setor de infra-estrutura. “É uma área em que precisamos urgentemente de investimentos.”

 

Fonte: Estadão

Posts Relacionados

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

27/01/2023

Notícias

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

🗓️ Confira as datas: 27 de Fevereiro | Abertura e Premiação | Presencial | B3 28 de Fevereiro | Conferência | Presencial | Centro de Convenções Frei Caneca 🚨Informações https://lnkd.in/dnytsxEc

Saiba mais
Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

27/01/2023

Notícias

Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

Após o período de testes e ajustes nos equipamentos, cobrança efetiva deve acontecer a partir de março A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a CCR RioSP, concessionária responsável pela BR-116/101/RJ/SP, iniciam, […]

Saiba mais
ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

23/01/2023

Notícias

ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

A sessão pública acontece dia 13/2   AAgência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a Deliberação nº 3 que comunica a realização da Audiência Pública nº 2/2023 sobre a proposta de revisão e atualização da […]

Saiba mais