Governo pretende aumentar taxas de retorno para atrair investidores privados

Governo pretende aumentar taxas de retorno para atrair investidores privados

Governo pretende aumentar taxas de retorno para atrair investidores privados

Notícias

O ministro dos Transportes, Portos e Aviação Civil, Maurício Quintella, disse que o governo pretende aumentar as taxas de retorno como forma de atrair investidores privados para as futuras concessões nas várias áreas de portos, aeroportos e ferrovias.
Segundo o ministro, os vários órgãos do governo e outros ministérios deverão se reunir dentro de 15 dias para discutir o assunto e definir novas regras nas concessões de forma a atrair mais investimentos.

O ministro participou nesta terça-feira da inauguração de três novos terminais no Porto do Açu, no norte do Estado do Rio de janeiro.

— Talvez já poderemos levar a primeira leva de possibilidades de concessão dentro de 15 a 20 dias. Não temos pressa, mas queremos fazer com calma, com linhas de financiamento, atendendo essas demandas que o setor exige para poder começar o processo de concessão — afirmou o ministro.

Na construção dos três novos terminais, a Prumo Logística investiu R$ 1,5 bilhão. Ao todo, desde o início do projeto do Porto do Açu em 2008 foram investidos R$ 13 bilhões. Um dos terminais vai movimentar petróleo, outro combustíveis, e o terceiro cargas em geral.

O Terminal de Petróleo (T-Oil), será utilizado a partir de agosto próximo pela BG Brasil para movimentar até 200 mil barris de petróleo por dia para exportação. O T-Oil é uma parceria da Prumo (80%) e a alemã Oiltanking (20%), com três berços ao longo de 1,4 quilômetros de quebra-mar. Atualmente o canal do T-Oil possui 20,5 metros de profundidade que aumentará para até 25 metros até o fim de 2017.

O Terminal Multicargas (T-Mult) poderá movimentar vários tipos de cargas como granéis sólidos e líquidos e contêineres. O terminal tem capacidade para receber navios com capacidade de transportar até 60 mil toneladas, conta com dois berços instalados em 500 metros de cais e aproximadamente 200 mil metros quadrados de área total.

Segundo a empresa, a capacidade de movimentação do T-Mult é de 4 milhões de toneladas nesta primeira fase. A expectativa da Prumo é que o T-Mult movimento produtos siderúrgicos dos mais diversos como coque e carvão, fertilizantes, bauxita e rochas ornamentais, entre outros.

O terceiro é o Terminal de Combustíveis Marítimos do Açu (Tecma), que é uma parceria entre a Prumo (50%) e a petroleira BP (50%). A BP realiza importações do chamado diesel marítimo destinado para navios. O terminal tem dois berços de atracação.

Fonte: Extra – O Globo

Posts Relacionados

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

27/01/2023

Notícias

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

🗓️ Confira as datas: 27 de Fevereiro | Abertura e Premiação | Presencial | B3 28 de Fevereiro | Conferência | Presencial | Centro de Convenções Frei Caneca 🚨Informações https://lnkd.in/dnytsxEc

Saiba mais
Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

27/01/2023

Notícias

Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

Após o período de testes e ajustes nos equipamentos, cobrança efetiva deve acontecer a partir de março A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a CCR RioSP, concessionária responsável pela BR-116/101/RJ/SP, iniciam, […]

Saiba mais
ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

23/01/2023

Notícias

ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

A sessão pública acontece dia 13/2   AAgência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a Deliberação nº 3 que comunica a realização da Audiência Pública nº 2/2023 sobre a proposta de revisão e atualização da […]

Saiba mais