Governo apresenta projeto do Plano Nacional de Logística (PNL) para empresários na CNI

Governo apresenta projeto do Plano Nacional de Logística (PNL) para empresários na CNI

Governo apresenta projeto do Plano Nacional de Logística (PNL) para empresários na CNI

Notícias

A Empresa de Planejamento e Logística (EPL) e a Secretaria do Programa de Parcerias de Investimentos (PPI) do governo federal apresentaram nesta quarta-feira (27) para o Conselho Temático de Infraestrutura (Coinfra) da Confederação Nacional da Indústria (CNI) a primeira versão do Plano Nacional de Logística (PNL). Na segunda semana de outubro, a EPL abrirá consulta pública para contribuições do setor produtivo e da sociedade ao plano. De acordo com o diretor-presidente da EPL, José Carlos Medaglia, há necessidade de investimentos de R$ 132,6 bilhões na logística de transportes até 2025.

Os investimentos na área rodoviária seriam distribuídos da seguinte forma: R$ 92,7 bilhões em rodovias não concedidas (13.257,8 km) e R$ 37,3 bilhões em rodovias concedidas (4.911,2 km). “O Plano Nacional de Logística tem por objetivo apresentar o diagnóstico e as proposições de investimentos para melhoria da eficiência da infraestrutura e logística de transportes do país. Temos hoje 2,3 trilhões de toneladas circulando no Brasil”, destacou Medaglia, durante a reunião do Coinfra.

O presidente do Coinfra, Olavo Machado Junior, alertou que o setor privado tem muito a contribuir para o desenvolvimento da infraestrutura brasileira. “Precisamos construir um país mesmo sabendo de todas as dificuldades. Não se faz desenvolvimento se nós não temos coragem de mudar”, disse.

O secretário de Articulação de Políticas Públicas do PPI, Henrique Amarante Costa Pinto, afirmou que o foco do programa é trazer cada vez mais investimentos privados para a infraestrutura brasileira. Segundo ele, o governo está convencido de que somente à iniciativa privada terá condições de levar eficiência à infraestrutura nacional. Ele observou que, para isso, é fundamental que os próximos governos deem continuidade aos projetos do PPI. “No setor de logística, sentimos falta de um planejamento de longo prazo, com informações técnicas e estudos profundos para balizar políticas e mobilizar o mercado. Infraestrutura requer planejamentos de longo prazo”, frisou.

Segundo Amarante, o PPI qualificou um total de 146 projetos para serem concedidos ao setor privado, sendo que até a semana passada 49 haviam sido leiloados ou renovados, o que representa 34% da carteira do PPI em um período de 14 meses.

NOVOS LEILÕES – Nesta quarta, novos empreendimentos foram leiloados no âmbito do PPI. Na lista, estão quatro usinas hidrelétricas operadas pela Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig): Jaguara, São Simão, Miranda e Volta Grande. O leilão rendeu R$ 12,13 bilhões em arrecadação para o governo. No setor de óleo e gás, o governo leiloou hoje blocos exploratórios e arrecadou um total de R$ 3,8 bilhões.

Fonte: CNI

Posts Relacionados

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

27/01/2023

Notícias

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

🗓️ Confira as datas: 27 de Fevereiro | Abertura e Premiação | Presencial | B3 28 de Fevereiro | Conferência | Presencial | Centro de Convenções Frei Caneca 🚨Informações https://lnkd.in/dnytsxEc

Saiba mais
Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

27/01/2023

Notícias

Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

Após o período de testes e ajustes nos equipamentos, cobrança efetiva deve acontecer a partir de março A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a CCR RioSP, concessionária responsável pela BR-116/101/RJ/SP, iniciam, […]

Saiba mais
ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

23/01/2023

Notícias

ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

A sessão pública acontece dia 13/2   AAgência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a Deliberação nº 3 que comunica a realização da Audiência Pública nº 2/2023 sobre a proposta de revisão e atualização da […]

Saiba mais