Cargill estuda aquisição de frota própria para a nova safra

Cargill estuda aquisição de frota própria para a nova safra

Cargill estuda aquisição de frota própria para a nova safra

Notícias

Estabelecer pisos mínimos para o frete rodoviário de cargas a granel inviabiliza a comercialização antecipada de grãos e traz grandes impactos financeiros, afirma a Cargill em nota enviada à imprensa há pouco.

Segundo a companhia, maior exportadora de soja no Brasil e uma das maiores do mundo no trading de grãos, como o preço do frete ocorre com base na oferta e na procura e os agricultores, as indústrias e os exportadores se basearam na análise desses parâmetros para definir seu modelo operacional.

“Com o tabelamento, indústrias e exportadores terão que repensar a forma como irão operar no Brasil, pois cria-se uma ruptura no funcionamento natural da cadeia de suprimentos e desequilibra os contratos, a ponto de comprometer a confiança na expansão sustentável do agronegócio”, diz o diretor de grãos e processamento da Cargill para América Latina, Paulo Sousa. “O tabelamento abre caminho para oportunistas trabalharem na informalidade, de uma maneira bastante pulverizada e sem condições de controle e fiscalização, aplicando descontos nos preços de transporte sob uma tabela sem critérios técnicos e insanamente acima dos níveis realistas de mercado”.

“Tenho observado na mídia que essa lei incentiva os agricultores que ainda não têm caminhões a adquirir seus veículos próprios e, os que já têm, ampliar sua frota de maneira significativa. Isto pode comprometer ainda mais o equilíbrio do mercado e tornar o excesso de oferta de caminhões um problema substancialmente maior”, ressalta o executivo.A Cargill ressalta que segue comercializando grãos e aplicando as diretrizes da ANTT (Agência Nacional de Transportes Terrestres). Mas uma alternativa a essa fixação de preços altíssimos que a empresa analisa para a próxima safra é o investimento na verticalização das operações, ou seja, aquisição de frota própria de caminhões e contratação de motoristas.

Para ele, as indústrias de processamento de produtos agrícolas e as empresas exportadoras serão forçadas a mudar seu modelo de atuação.

Ao invés de comprar os grãos com retirada nas fazendas ou nos armazéns no interior, comprarão somente com entrega nas fábricas e nos portos.

“Desta forma, se reduz o risco ao máximo, permitindo a utilização de frota própria nas rotas de alta eficiência entre fábricas e portos, maximizando uso das hidrovias ou ferrovias – as quais são mais eficientes e agora se tornam juridicamente muito mais seguras. Os produtores rurais com maior capacidade de investimento conseguirão vender sua safra ainda melhor, incorporando à sua receita os benefícios de um frete artificialmente sobrevalorizado ao seus produtos, acentuando a concentração de renda também no campo. Os pequenos produtores e produtores rurais da agricultura familiar serão forçados a se organizar em cooperativas de frete, com suas frotas próprias, ou perderão competitividade, sendo eliminados da produção de grãos do Brasil”, disse Sousa.

A Cargill alerta para o fato de que os alimentos ficarão mais caros devido à aplicação dessa lei e espera que a sociedade brasileira continue externando sua insatisfação com essa “cartelização” (como já manifestado pelos próprios órgãos regulatórios) do setor de transporte rodoviário com consentimento dos poderes executivo e legislativo.

Por fim, a companhia afirma que o tabelamento de frete é um atraso ao modelo econômico-social brasileiro e traz enormes impactos financeiros para a população que mais necessita de alimentos. É um desrespeito aos grandes avanços e ganhos de eficiência e produtividade promovidos pelo agronegócio brasileiro, dentro e fora das propriedades rurais.

Fonte: Valor

 

Posts Relacionados

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

27/01/2023

Notícias

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

🗓️ Confira as datas: 27 de Fevereiro | Abertura e Premiação | Presencial | B3 28 de Fevereiro | Conferência | Presencial | Centro de Convenções Frei Caneca 🚨Informações https://lnkd.in/dnytsxEc

Saiba mais
Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

27/01/2023

Notícias

Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

Após o período de testes e ajustes nos equipamentos, cobrança efetiva deve acontecer a partir de março A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a CCR RioSP, concessionária responsável pela BR-116/101/RJ/SP, iniciam, […]

Saiba mais
ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

23/01/2023

Notícias

ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

A sessão pública acontece dia 13/2   AAgência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a Deliberação nº 3 que comunica a realização da Audiência Pública nº 2/2023 sobre a proposta de revisão e atualização da […]

Saiba mais