Bolsonaro diz que melhor é que não haja tabelamento de frete e que assunto está sendo estudado

Bolsonaro diz que melhor é que não haja tabelamento de frete e que assunto está sendo estudado

Bolsonaro diz que melhor é que não haja tabelamento de frete e que assunto está sendo estudado

Notícias

 O presidente eleito Jair Bolsonaro fez nesta terça-feira a avaliação de que o melhor é que não exista um tabelamento dos preços do frete, ao mesmo tempo que disse que a questão ainda está sendo estudada pela sua equipe.

“É bom sempre não haver tabelamento, isso é bom, mas já começamos a estudar essa questão. Nós queremos nos antecipar a problemas”, disse, referindo-se ao tabelamento do frete, adotado após a greve dos caminhoneiros de maio deste ano, que paralisou o país, causando graves problemas de abastecimento.

Em entrevista após reunião no Superior Tribunal Militar (STM), Bolsonaro disse também que não deverá acompanhar o presidente Michel Temer na reunião de cúpula do G20, na Argentina, por conta da bolsa de colostomia que carrega após levar uma facada em setembro.

Temer também foi tema de resposta sobre o aumento salarial, aprovado pelo Congresso, de mais de 16 por cento aos ministros do Supremo Tribunal federal (STF).

“Está nas mãos do Michel Temer, logicamente, é motivo de preocupação, já estamos com um déficit enorme para o ano que vem e é mais um problema que a gente vai ter”, completou, afirmando também que não pretende fazer um apelo ao atual presidente para que ele vete a medida, por entender que Temer é “uma pessoa responsável”.

PENTE FINO

Perguntado sobre o número de cargos preenchidos por indicações políticas na máquina pública, o presidente eleito afirmou que pretende mudar o perfil de quem ocupa estes postos.

“Pretendemos diminuir e colocar gente comprometida com outros valores lá dentro”, disse Bolsonaro.

Apesar de reconhecer a importância dos funcionários comissionados, Bolsonaro falou em um corte de, no mínimo, 30 por cento.

“No mínimo 30 por cento a gente vai cortar aí”, afirmou. “Concordo com vocês que há um exagero no número de comissionados nos ministérios.”

Bolsonaro usou como exemplo o caso do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), dizendo que não haverá mais sigilo na instituição.

“Isso (exagero de cargos) vai ser revisto, vamos diminuir isso aí. Assim como o BNDES, por exemplo. Lá o sigilo vai ser zero. Não vai ter sigilo no BNDES”, prometeu.

Fonte: Reuters

Posts Relacionados

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

27/01/2023

Notícias

ANUT participará do evento P3C PPP e Concessões no Painel sobre RCR!

🗓️ Confira as datas: 27 de Fevereiro | Abertura e Premiação | Presencial | B3 28 de Fevereiro | Conferência | Presencial | Centro de Convenções Frei Caneca 🚨Informações https://lnkd.in/dnytsxEc

Saiba mais
Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

27/01/2023

Notícias

Free Flow tem início na BR-101/RJ (Rio-Santos) na segunda-feira (30/1)

Após o período de testes e ajustes nos equipamentos, cobrança efetiva deve acontecer a partir de março A Agência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) e a CCR RioSP, concessionária responsável pela BR-116/101/RJ/SP, iniciam, […]

Saiba mais
ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

23/01/2023

Notícias

ANTT abre Audiência Pública sobre o Vale-Pedágio obrigatório

A sessão pública acontece dia 13/2   AAgência Nacional de Transportes Terrestres (ANTT) publicou a Deliberação nº 3 que comunica a realização da Audiência Pública nº 2/2023 sobre a proposta de revisão e atualização da […]

Saiba mais